terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O Vinho da Madeira, Fatos e Mistérios...

Pessoal!!!
Esse post fala sobre o Vinho Madeira, que é um vinho de fama internacional... ele nasceu para o mundo e a sua história é marcada pela sua passagem nas mais variadas partes do globo, onde continua a ser admirado e reconhecido. Confira:

O Vinho da Madeira, Fatos e Mistérios...



O vinho da Madeira, também conhecido como vinho Madeira, é um vinho fortificado (ou seja, possui um elevado teor alcoólico). Ele é produzido nas encostas e adegas da Região Demarcada da Ilha da Madeira e graças à sua fama...  virou um símbolo de consumo mundial!!!

A sua História:

A Ilha da Madeira foi descoberta em 1419. A história do Vinho Madeira começa aqui e vai acompanhar ao longo dos séculos o desenvolvimento da própria ilha. Registos históricos demonstram que 25 anos após o início da colonização, as exportações de Vinho Madeira já eram uma realidade!

Mais de seis séculos de existência que permitem contar uma história de internacionalização que passa pelas mais diversificadas rotas de exportações internacionais...



A sua fama:

Uma fama mundial e muito prestígio, se devem a diversos episódios, alguns ainda misteriosos...

Graças aos seus maravilhosos aromas... na época, o Vinho Madeira foi utilizado  como perfume nos lenços da damas da corte da Russia.

Condenado a pena de morte, o irmão do Rei Eduardo IV da Inglaterra, escolheu para sua morte o afogamento em um tonel de Malvasia.

É em 1776 que ele esteve presente na celebração da independência dos Estados Unidos. Marcado com um brinde de Vinho Madeira!

Muitas foram as personalidades, estadistas e personagens míticas que se deixaram deslumbrar por este Vinho, como: George Washington e Thomas Jefferson, que eram profundos conhecedores de Vinho Madeira.

Mas são também conhecidas as referências ao Vinho Madeira em obras literárias de Sheakpeare.



A Ilha da Madeira:

A Ilha da Madeira é um arquipélago constituído por duas ilhas habitadas – Madeira e Porto Santo. É reconhecida em todo o Mundo como um destino turístico por excelência. 

A notoriedade da Ilha da Madeira deve-se, também, ao vinho que tem o seu nome e que nos mais variados pontos do globo ganhou fama e prestígio. O legal é que é um Vinho com nome de uma Ilha e uma Ilha com nome de um Vinho!!!

Processo de vinificação:

Primeiramente é feita uma triagem das uvas e sua selecção de acordo com o tipo de vinho que se pretende obter. 

A partir daí... dá-se início ao delicado processo onde o mosto resultante da prensagem é sujeito a uma fermentação (ela pode ser parcial ou total) e posteriormente a fortificação.

A fortificação é a paragem da fermentação com a adição de álcool vínico a 96% vol. Importante dizer que a escolha do momento da interrupção da fermentação é a responsável pelo grau de doçura pretendido para o vinho, podendo obter: o seco, o meio-seco, o meio-doce e o doce.


O Envelhecimento:

Existem dois processos de envelhecimento utilizados para o famoso Vinho Madeira, que são a Estufagem ou o Canteiro.  

A Estufagem:
O vinho é colocado em estufas de aço inox, aquecidas por um sistema de serpentina, por onde circula água quente, por um período nunca inferior a 3 meses, a uma temperatura entre os 45 e 50 graus Celsius. 

Após esse processo, o vinho é sujeito a um período de estágio de pelo menos 90 dias à temperatura ambiente. A partir deste momento pode permanecer em inox, ou ser colocado em cascos de madeira, até reunir as condições que permitem ao enólogo fazer o acabamento do vinho para depois engarrafa-lo.

O Canteiro:
Os vinhos seleccionados para estágio em Canteiro são envelhecidos em cascos, normalmente nos pisos mais elevados dos armazéns onde as temperaturas são mais elevadas, pelo período mínimo de 2 anos. Trata-se de um envelhecimento oxidativo em casco, desenvolvendo os vinhos, características únicas de aromas intensos e complexos.


Principais Castas:

Actualmente as variedades de castas mais utilizadas na produção de vinho Madeira são: Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Tinta Negra.